FORO ADEQUADO


A linguagem jurídica e administrativa perpetradas por uma entidade de classe, realmente e legalmente constituída, passam por conversas e documentos emitidos por esta entidade, assim se realizam negociações em qualquer âmbito, principalmente nas esferas políticas e governativas que é o nosso caso; Isto chama-se foro adequado e suas alternativas condizentes que produzem o efeito representativo e adequado.


A ANAPFF manteve prévios contatos com o assessor do ministro Eliseu Padilha,  Sr Eduardo Krause no Rio Grande do Sul para eventual agenda para tratar da situação da PFF, e ao mesmo tempo passar informações ao executivo federal. Há exigencias de praxe no sentido de agilizar tal audiência, passando por prévias informações e a autentificação na hora do ingresso no palácio do planalto, onde a segurança é rigidamente observada nas dependências da sede do governo; passando pela juntada do CPF, Identidade e revista com aucatelamento de armas; Portanto cumprimos todas as exigências como entidade representativa, para então podermos ser recebidos pelo referido assessor. O Sr Eduardo Krause, fez questão de nos passar sua assinatura no recebimento de nossos documentos e ainda, falou que era realmente de extrema importância dar ciência ao Ministro e por conseguinte ao presidente Michel Temer.

Eis portanto, os trabalhos importantes realizados pelo nossa ANAPFF, que não mede esforços em dar continuidade ao processo de reconhecimento dos PFFs e a implantação do DPFF.

 

ENTREGA DE DOCUMENTOS AO ASSESSOR ESPECIAL NA CASA CIVIL, DR EDUARDO KRAUSE

A ANAPFF dá as boas vindas ao companheiro CARLOS ANDRADA, sua adesão orgulha muito nossa associação

NOTÍCIAS DA PFF

Projeto de Lei 193/15, autor dep Major Olimpio e relator Cabo Sabino.

A ANAPFF participa da  (LOSP) Lei Orgânica de Segurança Pública, através de seu Presidente Carlos Alves. Tudo o que se referir a segurança pública, terá o balizamento indicado pela LOSP; Portanto este PL agora aprovado pela comissão, identifica a Polícia Ferroviária Federal, mais uma vez incluída entre os órgãos de segurança art 144 cf 88. É o trabalho incansável da anapff aparecendo novamente.

 Carreiras de Estado A proposta ainda transforma as carreiras da segurança pública e da Polícia Legislativa Federal em atividades típicas de Estado – ou seja, integrantes de um núcleo de atividades exclusivas que só o Estado pode realizar.

Dep. cabo Sabino (PR-CE) O relator, Cabo Sabino, acolheu emendas que estendem benefícios a outras categorias de trabalhadores O texto é um substitutivo do relator, deputado Cabo Sabino (PR-CE), ao Projeto de Lei 193/15, do deputado Major Olimpio (PDT-SP)

. Originalmente, o projeto previa o adicional apenas para os integrantes do sistema de segurança pública (Polícia Federal; Polícia Rodoviária Federal; Polícia Ferroviária Federal; polícias civis; militares e corpos de bombeiros militares).

Emendas Sabino decidiu acolher três emendas aprovadas pela Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado e duas apresentadas pela deputada Érika Kokay (PT-DF). As emendas da Comissão de Segurança estendem o direito ao adicional de periculosidade a policiais legislativos federais, integrantes da Câmara dos Deputados e do Senado, e a inativos de todos os órgãos de segurança pública. Pelo texto, os policiais legislativos também terão direito ao adicional na inatividade.